A Menina No Espelho
   
    


TRINTA E POUCOS ANOS. ESCREVE PORQUE LÊ.

"Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador."

"Agora um pedido: não me corrija. A pontuação é a respiração da frase, e minha frase respira assim. E se você me achar esquisita, respeite também. Até eu fui obrigada a me respeitar. Escrever é uma maldição." Clarice Lispector


CLARICE, SEMPRE.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License.



E-MAIL



A MENINA ESCREVE AQUI DESDE 2002






ALGUNS TEXTOS FAVORITOS:
Ritos
Felicidade
Amor
Clarice


OUTROS ESPELHOS
coisas/da/vida
paraFrancisco
Eneaotil
Hiperbreves
Mambembe
Rotina
Expressões
Calma
Joana
Prosadora





DEFYING GRAVITY

WICKED

Elphaba, why couldn't you have stayed calm for once! Instead of flying off the handle!

I hope you're happy

I hope you're happy now

I hope you're happy how you've hurt your cause forever I hope you think you're clever

I hope you're happy

I hope you're happy too

I hope you're proud how you would grovel in submission To feed your own ambition

So though I can't imagine how I hope you're happy Right now

Something has changed within me

Something is not the same

I'm through with playing by The rules of someone else's game

Too late for second-guessing

Too late to go back to sleep

It's time to trust my instincts Close my eyes And leap...

It's time to try defying gravity

I think I'll try defying gravity

And you can't pull me down

I'm through accepting limits

Cuz someone says they're so

Some things I cannot change

But till I try I'll never know

Too long I've been afraid of Losing love I guess I've lost

Well if that's love It comes at much too high a cost

I'd sooner buy defying gravity

Kiss me goodbye, I'm defying gravity

And you can't pull me down!

Glinda, come with me. Think of what we could do - together!

Unlimited

Together we're unlimited

Together we'll be the greatest team There's ever been - Glinda! Dreams the way we planned 'em If we work in tandem

There's no fight we cannot win

Just you and I, defying gravity

With you and I defying gravity

They'll never bring us down!

I hope you're happy

Now that your choosing this.

You too.

I hope it brings you bliss

I really hope you get it

And you don't live to regret it

I hope you're happy in the end

I hope you're happy my friend!

So if you care to find me

Look to the Western sky!

As someone told me lately

Everyone deserves the chance to fly

And if I'm flying solo

At least I'm flying free

To those who ground me

Take a message back from me!

Tell them how I am defying gravity

I'm flying high, defying gravity

And soon I'll match them in renown

And nobody in all of Oz

No Wizard that there is or was

Is ever gonna bring me down!!

I hope you're happy

Look at her:

She's wicked!


Weblog Commenting by HaloScan.com


 
Medo

quarta-feira, 13 de novembro de 2002

 
Uma Tarde Boa
Fui ao cinema. Com uma das poucas pessoas que me bastam atualmente.
E tive uma tarde boa. Como pouco tenho tido atualmente.

Assistimos a Casamento Grego. Como somos todos iguais, meu Deus! O filme é engraçadíssimo, mas hoje estou profunda e aquilo tudo só me fez pensar demais na vida. Como amo essa família festeira, barulhenta, enooorme, feliz! E é muito triste pensar que não vou ter nada daquilo que amo tanto! Por que, meu Deus? É justo? Eu quero saber se é justo!

Eu quero.

Quero a igreja linda, e meus padrinhos lindos no altar, e minha mãe, e meus sogros. Quero uma música linda e eu entrando emocionada por aquela porta, com meu pai. Quero andar por aquele corredor tremendo, sorrindo para um lado e para o outro, e meu pai com pose de presidente. Quero aquele Cristo me olhando com alegria, orgulho, perdão e cheio de bençãos. Quero olhar nos olhos daquele homem ali me esperando e quero que aquele olhar me baste. Quero que fiquemos de mãos dadas enquanto ouvimos o que Deus nos diz. Quero sentir a boca doer de tanto sorrir e o coração disparar na hora de dizer aquilo tudo. Quero te amar e te respeitar, na saúde e na doença, na alegria e na trsiteza, todos os dias da nossa vida. Quero dizer sim como quem conta para todas aquelas pessoas tudo o que aconteceu e diz: estou aqui, sim. Quero a valsa, as trocas de par, a felicidade nos olhos de cada um que dança e cada um que assiste. Quero aqueles tambores e minha família dançando dabik numa roda imensa no meio da pista. Quero meus tios, meus primos, minhas amigas queridas, e eu, suando, e guardanapos nas pontas, ao som do Ginalgi Nalgina Jublalah Hari Sur Gina! Quero as pessoas jantando, brindando com champagne e morangos, os abraços, os silêncios. Quero as cadeiras no alto, o beijo, o olhar... e que aquele olhar, no alto, de novo me baste. Depois quero os meus amigos gritando I Will Survive e me olhando sem palavras! Quero também os olhares de Não acredito! Que bom! Tomara que dê certo e que você seja feliz! Mas quero que naquele momento eu não tenha nenhuma dúvida de que vai dar certo. Por isso é que eu quero que o olhar, a cada instante, me baste. E que o abraço seja forte. Quero tirar os sapatos, soltar os cabelos, e dançar Bahia até as cinco da manhã. E então quero que nos sentemos à mesa para jantar aquela comida melhor do que antes. E quero beber muita água, e comer a sobremesa. E olhar para o lado e ver, de novo, que me basta. Quero não pensar em nada, então, quando nos levantarmos para ir. Quero no final aquela gente que eu amo, que sempre está nos finais. Qurero também os que não estarão por causa dos filhos pequenos em casa. Mas quero que estejam no meu, afinal, quem diria! Sou eu, lá, e com alguém que me basta. E quero então descer aquelas escadas, sentar naquele carro, encostar a cabeça naquele peito e sentir que me basta. Quero chegar naquele hotel, subir para aquele quarto, e me sentir completa. Quero ainda que venham invadir um pouco aquele momento que deve ser invadido por pessoas queridas. E quero dar risada, e depois me despedir, e fechar a porta, e ficar lá com quem me basta. Algumas horas depois quero acordar com as malas prontas e com a alegria de quem ama aquele homem ao lado. Quero viajar, e voltar, e tirar os presentes das caixas, e montar minha casa, e cozinhar, e dormir, e acordar, e dormir, e acordar. Quero voltar ao trabalho e todos os dias à noite ter o que contar e o que ouvir. E que me baste. Quero fazer teatro e ter para quem perguntar como foi, e ter com quem conversar sobre os erros antes de dormir. E quero ter nossos filhos, olhar para eles e saber, da forma mais sublime, que a vida me basta, afinal. Quero tanto.

Mas querer não basta.
Basta?
Deus?

Pelo menos minha tarde foi boa. Com alguém que eu amo hoje.
Que não me basta para o que eu quero, mas me basta hoje.
Mas como eu queria que fosse diferente!
Como eu quero que seja!

Deus??






This page is powered by Blogger.